sábado, 4 de outubro de 2008

Voto Feminino.


Voto Feminino Brasileiro 76 Anos de Conquistas e Supremacia




Completou este ano, 76 anos, o direito ao voto feminino no Brasil. Esse direito foi conquistado através
do Código Eleitoral Provisório de 24 de Fevereiro de 1932.
Porém, ainda não foi muito completa essa conquista, pois permitia o código provisório, que somente
as mulheres casadas (com a devida autorização dos maridos), viúvas e solteiras com renda própria pudessem votar nas eleições nacionais daquele ano.
Foi então, que através do código eleitoral de 1934, as restrições ao pleno exercício do voto feminino foram eliminadas. Porém a obrigatoriedade do voto não era cobrada das mulheres, apenas o voto masculino era obrigatório, o voto feminino só passou a ser obrigatório em 1946, acabando-se assim, todas as restrições referentes ao voto feminino, passando então as mulheres a participar e ter responsabilidade, nas escolhas dos candidatos aos cargos eletivos.
Foi o Estado do Rio Grande Do Norte o primeiro a permitir que as mulheres votassem nas eleições em 1927. Coube a Professora Celina Guimarães natural de Mossoró (RN), a honra de ter registrado o primeiro alistamento eleitoral feminino brasileiro. Essa conquista regional, beneficiou e incentivou o crescimento do movimento feminino denominado VOTO DE SAIA, em todo o país.
Hoje são as mulheres as maiores representantes do eleitorado brasileiro, pois de um total de 127,4 milhões de eleitores, as mulheres aparecem num total de 65,9 milhões, o que corresponde a 51,7%, de acordo com balanço do TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL (TSE).
Aparecem também as mulheres à frente dos homens, no levantamento de níveis de escolaridade do eleitorado brasileiro, que acusa uma maioria feminina dos eleitores, com níveis superiores, médios e primeiro grau, completos, do que eleitores homens.
Portanto a união feminina em prol de uma política mais justa, limpa, ética e eficaz, deve ser encadeada e defendida, para que não só sejam responsáveis pelas escolhas dos políticos que se propõem a comandar o destino democrático do país, enquanto presidentes, governadores, prefeitos e legisladores, mas também cada vez mais aumentar o número de mulheres, participantes de partidos políticos, engajadas nas lutas sociais e candidatas a cargos eletivos, podendo talvez assim mudar o rumo da história até então tomado, e eleger quem sabe até a primeira presidenta do Brasil.
Para isso basta ter mais atenção ao votar e escolher seus candidatos, apurar ao fundo sua vida pregressa tanto no âmbito político quanto no pessoal, votar consciente e cobrar sempre que acusar falhas naqueles em que votaram, ou seja, exercer com convicção e responsabilidade o status de que são a maioria e de que são importantes peças na engrenagem democrática e não meras espectadoras como há muito são tratadas.

Parabéns Mulheres! O Brasil pertence e depende de vocês!

VOTE CERTO...VOTE CONSCIENTE!


2 comentários:

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Super conquista mesmo!
Beijocas,

Gutemberg Landi disse...

Fiquei muito envaidecido em encontrar este meu artigo em seu blog, e, embora um tanto tardio, quero aqui deixar meus agradecimentos pelo interesse no texto e sua publicação, deixando aqui o convite para encontrar-me no textolivre.com (poesias e artigos), no shvoong.com ( resumos, análises e sinopses)e agora mais recentemente no recanto das letras.com (poesias, artigos, frases etc...), além do beco dos poetas e escritores.ning, fala brasil.ning e meus blogs gutemberglandi.blogspot.com e landientreprosaseversos.com.

Abraços Fraternos.

Gutemberg Landi.

gutilandi@gmail.com