segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Saiba como economizar nas compras do material escolar

Reaproveitar material e postergar compras pode render economia de até 40%.
Veja dicas de como se planejar na hora de pagar e as novidades deste ano.
Silvia Ribeiro e Luísa Brito Do G1, em São Paulo

Lojas estocaram material escolar para as vendas deste começo de ano.
Reaproveitar o material escolar do ano anterior é o primeiro passo para quem quer gastar menos na volta às aulas.
Para quem quer economizar, vale se ater ao que é estritamente necessário e deixar para comprar alguns itens após o início das aulas, período em que os preços caem.

Nos cálculos de Said Tayar, diretor de comunicação da Rede Brasil Escolar de Papelarias, que reúne 600 papelarias no país, é possível economizar até 40% do preço da lista de material levando em conta essas dicas.
A reportagem do G1 ouviu especialistas sobre como diminuir os gastos e as melhores formas de pagamento.
“Precisa pegar a mochila do ano passado e verificar o que tem dentro. Se o dicionário estiver em boas condições, não precisa comprar outro. O mesmo vale para a régua que não trincou e para o compasso. Basta limpá-los. Não vale comprar mochila agora. O preço cai, no mínimo, 15% depois da vota às aulas”, sugere Said Tayar.
O reaproveitamento dos livros didáticos, um dos itens mais caros da lista, também alivia o orçamento, segundo Valéria Garcia, diretora de Estudos e Pesquisas da Fundação Procon. Pesquisar é indispensável na hora das compras, mas os pais não devem se precipitar ou ceder às vontades das crianças.

Reciclagem
Verifique se o material do ano passado está em boas condições para ser reaproveitado.
Pós-compras
Deixe para comprar a mochila após a volta às aulas. Os preços serão menores.
Pesquisa
Veja se compensa comprar em outro bairro. A economia pode ser anulada por gastos com transporte e alimentação.
Crianças
Não leve seu filho às compras. Crianças costumam escolher “produtos da moda”, que têm os preços mais salgados.
À vista
Opte pela compra à vista para evitar dívidas futuras. Crédito consignado e parte do 13º salário podem ser usados.
Juros
Cuidado com compras no cartão de crédito e cheque especial.
Cheque
Parcelamento com cheques pré-datados sem juros podem ser uma alternativa.

Atacado x varejo
Na maioria das vezes, vale mais a pena comprar no atacado do que no varejo. O gerente da loja da Kalunga na Avenida Paulista, Agnaldo Costa, indica aos pais que só tem um filho que combine com parentes, amigos ou vizinhos para juntar mais listas de materiais escolares para poder comprar os produtos no atacado.
Para se ter uma idéia da diferença, uma caixa com 12 lápis de cor custa no varejo cerca de R$ 5. Já uma embalagem com seis caixas semelhantes, pode ser comprada por R$ 10,40.

Ao comparar os produtos, os pais devem levar em conta não apenas o preço, mas também a qualidade. Produtos sem certificação, como cola, massa de modelar, tinta e giz de cera, podem até provocar intoxicação.
“Além da certificação, é importante checar na composição do produto se há substâncias tóxicas”, diz Valéria Garcia, do Procon. Ao escolher a mochila, é importante checar sua resistência, e se ela é adequada à altura da criança.
À vista
O ideal é unir melhor preço e qualidade à condição de pagamento que se adapta ao bolso do consumidor.
Economistas ouvidos pelo G1 sugerem que os pagamentos sejam feitos à vista para evitar o acúmulo de parcelas nos próximos meses. Quem não conseguiu guardar uma parte do 13º salário pode lançar mão do crédito consignado.
Mas atenção: se tomar o empréstimo não caia na tentação de parcelar, pague o material à vista.
“O crédito consignado é interessante porque oferece as menores taxas de juros do mercado”, diz Kelly Carvalho, da Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomércio). A economista sugere ainda linhas de crédito oferecidas por bancos para material escolar, IPTU e outros tributos.
Outra alternativa é o cheque pré-datado, desde que sem o acréscimo de juros.
Se usar o cartão de crédito, o consumidor deve pagar a fatura dentro do prazo do vencimento para evitar juros altos.
Fuja também dos juros do cheque especial. “Agora com o aumento do IOF, os juros podem ficar mais caros. Procure comprar à vista. Mas o consumidor tem de ver o que é melhor para ele. Às vezes sai mais caro, mas o prazo mais favorável ao orçamento dele”, diz Emilio Alfieri, economista da Associação Comercial de São Paulo.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,MUL256821-5605,00.html



4 comentários:

Faby disse...

Oi Claudia, obrigada pela visita. Também adorei seu blog e já te linkei!!!
Também adoro o "meu" lar... rsrs

Adorei o post. Hoje começou a aula do meu filho. Ele tem apenas 1 ano e meio, está no maternal e já tem lista de material? Como assim, fiquei pasma! E detalhe, custou R$200,00!!!!

Acho que preciso me prepara daqui pra frente...

Beijos
Faby

facamosumbrinde disse...

Oi
Estou indicando seu blog com o selo "Olha que Blog Maneiro"

Beijão

HAZEL disse...

Adorei descobrir o teu blog.

Vou segui-lo para continuar a aprender contigo.

Beijos mágicos!

日月神教-向左使 disse...

餐飲設備 製冰機 洗碗機 咖啡機 冷凍冷藏冰箱 蒸烤箱 關島婚禮 關島蜜月 花蓮民宿 彈簧床 床墊 獨立筒床墊 乳膠床墊 床墊工廠 產後護理之家 月子中心 坐月子中心 坐月子 月子餐 銀行貸款 信用貸款 個人信貸 房屋貸款 房屋轉增貸 房貸二胎 房屋二胎 銀行二胎 土地貸款 農地貸款 情趣用品 情趣用品 腳臭 水晶 長灘島 長灘島旅遊 長灘島景點 長灘島機加酒 長灘島必買