terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Cinco dicas para reduzir suas compras desnecessárias

Os tempos são de repensar nossos gastos e compras desnecessárias. Devido a preocupação com o aquecimento global, nos perguntamos se podemos fazer alguma coisa para diminuir o consumo e aumentar a proteção dos recursos naturais.
Como a oferta da maioria das mercadorias é abundante e alguns preços convidativos; sempre acabamos comprando coisas que não precisamos.
Reduzir é a palavra da moda. Empresas aéreas e a indústria estão fazendo isso. Com o preço do barril do petróleo alto, todas as coisas, direta ou indiretamente afetadas por ele, estão sofrendo aumentos. Então, cortar alguns itens do seu orçamento começa a fazer sentido.
Comprar é excitante. Dá prazer e torna alguns aspectos da nossa vida mais confortáveis. Mas, por impulso e atraídos por preços convidativos, especialmente de grandes liquidações, acabamos levando para casa coisas que realmente não precisamos e muitas vezes nem usamos.
Como resistir e fazer parte do grupo de pessoas interessadas em fazer alguma coisa pela diminuição do consumo?
Tente, fazer uma lista de tudo o que você comprou na semana. Tudo mesmo. Compras pessoais, para sua casa, seu trabalho, seu lazer, presentes, etc. Desde uma simples bala até o item mais caro. Quando a semana acabar, dê uma olhada e observe: é mesmo necessário comprar isso? Você vai se surpreender e entender porque algumas dicas, para reduzir seu consumo, podem ser úteis.
Vamos a elas:
1) Não corte o consumo, reduza.

Comprar é um hábito adquirido que tem alcançado dimensões desnecessárias, como comprar um DVD porque você teve um dia difícil no trabalho e precisa relaxar. Estabeleça limites para si. Evite ir ao shopping ou passear pelas páginas de vendas on line; assim, não passa vontade. As vitrines e as lojas na internet são preparadas para seduzi-la e você pode não resistir. Vá ao supermercado com uma lista e alimentada. Compre só o que está faltando e vá embora. Sem fome, não vai querer comprar itens que não precisa. Em poucas semanas, você começa a reduzir suas compras.
2) Pense
A maioria de nós passa ao longo da vida gastando em coisas que sabemos que queremos, mas nós nunca temos tempo para entender o por que. Se você pegar um minuto para realmente parar e pensar sobre o que você está preste a comprar, você poderá se surpreender, dando meia volta e saindo pela porta da loja, sem levar o que achou que queria.
3) Adapte
Todos nós queremos ser modernos. Ter os últimos lançamentos da moda ou da tecnologia. Em relação à roupa, em vez de comprar um conjunto novo, compre um acessório e transforme uma roupa antiga em um visual mais atualizado. Sua batedeira ainda funciona bem? Então, compre uma forma de bolo com formato diferente e atualize suas receitas. Pode parecer simplista demais, mas funciona. Psicologicamente o efeito é de renovação. E você deixa de comprar alguma coisa, que daqui a um ano, já estará fora de moda.
4) Não seja vítima do marketing
O foco deles é convencer você a desejar algo que você não precisa. As ferramentas utilizadas são muito eficazes. Esteja alerta para perceber esse jogo e não se deixe levar. Você vai ser mais feliz se realmente comprar determinado objeto? O que ele vai agregar ao seu dia a dia? Você vai continuar a acordar todos os dias e sobreviver sem ele? De acordo com suas respostas, saberá se é necessário ou não.
5) Entenda você mesma

Se você for um comprador compulsivo, você vai ter que preencher o vazio com qualquer outra coisa, a fim de permanecer no caminho certo. Só porque você não pode visitar o shopping não significa que você não pode se recompensar de outras formas. Faça outras coisas que dão prazer e que não significam gastos desnecessários. Dê a si mesma uma pedicura, passe algum tempo no clube ou junte alguns amigos para um jogo de boliche. Caminhe num lugar bonito. Há inúmeras opções baratas ou mesmo grátis, para preencher o seu tempo. Encontre na sua cidade exposições e shows gratuitos. Faça voluntariado. Mudando o foco de nossos desejos, conseguimos prazer também.
A felicidade ou bem estar não está apenas em objetos comprados. É só saber procurar.